Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Garçonete atura grosseria de freguês por anos a fio – até que ele morre e o inimaginável acontece

Trate os outros do jeito como você gostaria de ser tratado. É um ditado que ouvimos inúmeras vezes antes e que deveríamos estar atentos a ele todos os dias.

Veja o caso da garçonete Melina Salazar. Sua história mostra o verdadeiro valor de ser gentil com os outros não importando como possam tratá-lo.

Descrever um cliente, Walter “Buck” Swords, como “maluco” é um eufemismo. O veterano da guerra frequentou regularmente o restaurante de Melina, onde reclamava, resmungava e até ofendia os funcionários há anos. Na verdade, era tão grosseiro com os funcionários do restaurante Luby em Brownsville, Texas, que eles se recusavam a atendê-lo.

Exceto Melina, que tratava todos os seus clientes do mesmo jeito – com um sorriso amigável e a intenção de tornar a refeição tão feliz quanto possível.

Todos os dias, durante esses anos, Melina tratou o homem de 89 anos com a mesma educação que mostrava a todos os demais clientes. Ela servia sua comida exatamente como ele pedia – quente – e aproveitava todas as oportunidades para ser gentil com o mal-humorado idoso.

Os dois acabaram por ter uma relação de confiança um com o outro. Buck sabia que cada vez que visitava o restaurante, ele encontraria o mesmo sorriso caloroso da sua costumeira funcionária.

Mas um dia Buck não apareceu no restaurante e Melina ficou preocupada. Temendo o pior, Melina começou a olhar no obituário do jornal local e confirmou o que temia: ele havia falecido.

No dia seguinte, um advogado apareceu no restaurante à procura de Melina. Os dois sentaram-se e a conversa passou de conversa educada para um assunto sério envolvendo Buck. O advogado contou a garçonete como Buck costumava falar dela o quão calorosa e amigável era e como ele sempre ia até o restaurante por causa dela.

Mas o que o advogado disse em seguida foi algo que Melina nunca podia esperar.

Buck deixara parte de seus bens para ela: US$ 50 mil e um carro. Melina não podia acreditar e começou a chorar.

Esta história é prova de que boas ações são sempre recompensadas – às vezes da maneira mais inesperada.

Espero que esta pessoa maravilhosa possa inspirar todos nós a olhar para além das fraquezas humanas e nos esforçarmos para tratar uns aos outros com calor e respeito, não importa o que aconteça.

Se você acha que essa história pode ser uma inspiração para outras pessoas, compartilhe-a com seus amigos e familiares.

Publicado pela Newsner. Por favor, curta