Pais de menina de 1 ano sofrem bullying online por causa da aparência da filha

Batya, de 1 ano de idade, nasceu com uma hérnia da medula espinhal e duas síndromes raras: a de Pfeiffer e a de Antley-Bixler.

No meio da gravidez, os médicos não tinham certeza de que Batya sobreviveria ao nascer e aconselharam os pais a abortar, mas a menininha resolveu desafiar todas as probabilidades.

Porém, sua aparência distinta fez sua família sofrer ameaças de morte e comentários de ódio.

“Eles disseram que deveríamos tê-la matado”, diz o pai Naffi Goldman, segundo o jornal inglês Daily Mail.

Além das síndromes que possui, Batya é cega, surda e precisa de ajuda para respirar.

Seus pais, que moram em Manchester, no Reino Unido, agora estão falando abertamente sobre o ódio que enfrentam como resultado de não terem abortado Batya enquanto ela estava no útero.

https://www.instagram.com/p/BriK0s9A-B4/?utm_source=ig_embed

No começo, os médicos não estavam convencidos de que Batya iria sobreviver. Quando ela nasceu, sofreu de falta de oxigênio mas conseguiu sobreviver.

“Ela tinha a cabeça inchada e os olhos arregalados. Eu pude ver imediatamente que sua espinha não estava reta. Ela estava assustada ao nascer”, disse Naffi, de acordo com o Daily Mail.

“Foi assustador para nós. E soubemos imediatamente que o futuro seria muito, muito difícil ”

No entanto, o amor que os pais tinham por sua filha era maior. O que o casal não estava preparado, no entanto, era a reação que encontrariam. Racheli descobriu isso quando compartilhou fotos de sua filha no Facebook e foi alvo de abuso verbal. A família também recebeu ameaças de morte.

Um comentário sobre a foto de Racheli de seu bebê dizia: “Você acha que manter essa criatura viva é a coisa certa a fazer?”

Tanto Naffi quanto Racheli ficaram impressionados com o que viram – eles simplesmente não conseguem entender por que há tanto ódio.

“As pessoas diziam ‘por que trazer uma criatura para este mundo, você deveria tê-la matado’. Isso partiu nossos corações ”, explicou Naffi.

https://www.instagram.com/p/BrmlYA_ALem/?utm_source=ig_embed

Nunca devemos aceitar tal ódio. 

Todas as vidas valem a pena viver; todas as vidas devem ser tratadas com respeito. Compartilhe este artigo se você concordar!