Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

O imortal clássico ‘Hallelujah’ começa a tocar e aí, a patinadora faz todos chorarem

Poucas músicas me deixam tão emocionado quanto a lendário “Hallelujah” de Leonard Cohen. Nós já a ouvimos em uma variedade de versões, que vão desde bagpipes a grupos acapella e hard rock.

Mas esta versão provavelmente supera todas os que já escutei antes, combinados. Em patins.

A patinagem artística é uma arte. Mover-se suavemente sobre o gelo, pular, fazer piruetas e deslizar graciosamente… E para cada performance de patinação artística coreografada, sempre há uma música que geralmente ajuda a dar o clima.

Neste caso, quando a talentosa patinadora Taryn Jurgensen entra no ringue, algo muito especial acontece.

Quando “Hallelujah” começa a tocar, cantada por Alexandra Burke, Taryn inicia seu movimento lentamente. Para cada sequência que ela faz, a música se torna cada vez mais poderosa. É a incrível interação entre os tons doces da música e seus movimentos. É pura magia.

Ganha a competição

“Hallelujah” geralmente me dá uma sensação de liberdade, e é exatamente por isso que eu me senti tão bem vendo Taryn flutuar nos patins. Ela faz tudo perfeito e só fica melhor com a música.

Taryn teve um desempenho absolutamente impecável – e os juízes concordaram. Esta incrível rotina a fez vencer a competição – e certamente havia várias pessoas nas arquibancadas lutando contra as lágrimas. Eu sei que eu estaria.

Veja a incrível performance de Taryn abaixo – e ouça a bela interpretação “Hallelujah” ao mesmo tempo:

Isso foi tão belo. Compartilhe o desempenho de Taryn com seus amigos para que eles também possam vê-la, além de ouvir esta versão reconfortante de “Hallelujah”.

Publicado pela Newsner. Por favor, curta.