Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Mãe se espanta quando vê marca vermelha no rosto da filha recém-nascida

É o que todos os pais tem para fazer em algum momento: escolher o melhor lugar para deixar suas crianças enquanto estão trabalhando.

Mesmo se ficar em casa com crianças pequenas, você não pode estar a cada segundo com elas e precisará deixá-las com alguém confiável. Se não tiver a sorte de ter familiares ou amigos próximos nas proximidades, então, como muitos outros pais, terá que confiar em um profissional.

Assim, você confia em que o escolhido cuidará do seu pequeno assim como eles cuidariam de seu próprio filho.

Uma família no Vietnã contratou uma babá para ajudar com a filha recém-nascida quando tiveram que voltar ao trabalho. Mas descobriram que o bebê muitas vezes apresentava marcas vermelhas no rosto e soluçava enquanto dormia. Assim, começaram a suspeitar que algo não estava certo.

A babá Nguyen Thi Han, de 51 anos, trabalhava para a família havia dois meses.

A família instalou uma câmera escondida na casa e ficou completamente horrorizada quando viu o que a foi captado.

No vídeo, a babá era vista repetidamente batendo na menina recém nascida em seu rosto e corpo. Ela então joga o bebê aterrorizado para o ar várias vezes.

Assim que a mãe da menina, Ngoc Phuong, viu a fita, chamou a polícia e a babá foi presa. Ela também compartilhou o vídeo nas mídias sociais, como relata o jornal internacional The Epoch Times.

Le Duc Tung, chefe de polícia em Phu Ly, no norte do Vietnã, confirmou mais tarde que Nguyen Thi Han foi mantida presa.

De acordo com a World Vision Vietman, cerca de 4 mil casos de abuso infantil são relatados todos os anos no Vietnã.

Você pode ver o clipe que Ngoc Phuong compartilhou nas mídias sociais abaixo. Atenção: imagens fortes!

As crianças nunca devem ser submetidas a qualquer tipo de abuso. Compartilhe este artigo com seus amigos no Facebook se você também acha que o abuso infantil é completamente inaceitável.

Publicado pela Newsner. Por favor, curta.