Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Quando chegou nesse sótão há seis anos, a polícia ficou arrepiada – como alguém podia ser tão cruel?

Trazer uma criança ao mundo é uma das maiores e mais lindas experiências que se pode ter, mas ficamos chocados de vez em quando por histórias em que menores são abusados.

Cerca de sete anos atrás, a polícia prendeu Rachel Perez na sua casa no Kansas, EUA. A casa estava em terríveis condições – cheirava a urina e fezes quando os agentes chegaram à cena.

Dois dos filhos de Rachel estavam em casa e foram levados para casa de parentes enquanto ela foi presa pela polícia. Mas faltava alguém.

A avó que recebeu os dois irmãos imediatamente perguntou onde estava Giovanni. Mas a polícia não viu mais crianças na casa.

Foi só então que eles perceberam que algo estava terrivelmente errado e voltaram para lá, como escreve o Daily Mail.

Uma vez lá, não demorou muito para que ouvissem sons provenientes do sótão.

Quando subiram, descobriram uma das cenas mais impactantes que já tinham visto.

Giovanni estava sozinho no sótão cheio de lixo. Ele estava coberto de fezes e tinha várias feridas abertas em seu corpo. E também estava extremamente subnutrido.

Parecia que o menino não se alimentava há vários dias. Embora tivesse sete anos, ele não aparentava mais que três anos.

Quando ele foi descoberto, ele mal pesava oito quilos.

Giovanni, que tem síndrome de Down, não podia andar ou conversar – ninguém tinha se preocupado em ensiná-lo.

Sua descoberta foi um dos piores casos de abuso infantil que já atingiu o Kansas.

A mãe de Giovanni foi condenada a oito anos de prisão por negligência e abuso do seu filho.

Levou muito tempo para Giovanni se recuperar. Ele continuou a dormir no chão por hábito, e ele ficava aterrorizado assim que alguém levantava as mãos, pensando que o atacariam.

Giovanni e suas duas irmãs logo foram adotados por parentes, e nunca mais precisaram se preocupar em ser espancado ou negligenciado.

Um ano depois que Giovanni foi resgatado, ele estava saudável novamente, e era realmente um menino mudado.

Hoje, ele é um feliz garoto de 13 anos. Recentemente, ele se reuniu com os policiais que o resgataram do sótão.

Você pode assistir a esse emocionante encontro no vídeo abaixo.

Quão sortudo que Giovanni tenha sido salvo. Não quero imaginar o que poderia acontecer com ele se a polícia não tivesse intervindo a tempo.

Por favor, compartilhe a história de Giovanni com seus amigos no Facebook se você concorda que o abuso e negligência infantil nunca podem acontecer!

Publicado pela Newsner, por favor, curta.