Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Mãe só queria dar banho no seu bebê – e então ela se deparou com uma descoberta terrível

Quando você deixa o seu filho na escolinha, naturalmente espera que seu pequeno esteja em boas mãos.

Então você pode imaginar o sentimento quando seu filho ou filha volta para casa com grandes feridas vermelhas nas costas.

Esta é a terrível descoberta que uma mãe fez, mesmo que a equipe na escola do filho tenha agido como se nada de especial tivesse acontecido naquele dia.

 

Quando Jannica pegou seu filho de um ano e meio na escolinha na Suécia na terça-feira, 29 de agosto, tudo parecia bem. A equipe cumprimentou-a e eles não tiveram nada de especial para contar para ela. Mas o que Jannica não sabia então era que algo horrível a estava esperando na volta para casa.

Em uma publicação no Facebook com milhares de compartilhamentos, Jannica conta o que aconteceu.

“Peguei o nosso garotinho na pré-escola como de costume – cumprimentei o professor e depois partimos. Conversei rapidamente com três professores na saída. Nada especial. Um dia comum. Depois de terminar de dar comida, era a hora do banho. E vou dizer: foi o pior banho que tive de dar toda a minha vida”, escreveu Jannica.

Quando ela olhou de perto para as costas de seu filho, congelou.

“Em primeiro lugar, não consegui tirar a camisa. Estava um pouco presa. Enquanto eu a tirava cuidadosamente, meu coração começou a gelar”,  escreveu. “Havia pelo menos 15 marcas de mordida e a metade delas eram feridas abertas. A criança que fez isso com o nosso filho deve ter mordido muito forte para fazê-lo sangrar”.

E esta não foi a primeira vez que o pequeno garoto de Jannica foi ferido na pré-escola.

Apenas uma semana antes, ele caiu e se machucou enquanto a professora estava prestes a colocá-lo no chão.

“Ele não conseguiu encontrar o equilíbrio antes que ela o soltasse e acabou perdendo dois dentes. Eu tive que ficar com meu filho vários dias, já que ele não podia comer e tinha que tomar analgésicos para superar a dor e poder dormir à noite”, escreveu Jannica no Facebook.

Jannica não consegue entender como a equipe da escola não falou sobre isso imediatamente.

“Como você pode esquecer de nos contar sobre isso e como é possível que nosso filho tivesse 15 marcas de mordida? Ele devia estar deitado no chão, chorando, enquanto aquele garoto o machucava. Onde estavam todos os professores? Só de pensar nisso eu fico com os olhos cheios d’água – imaginar seu filho nessa posição lutando e chorando”.

Agora, a família pede ajuda e apoio nesta situação difícil.

“Qualquer tipo de conselho sobre o que devemos fazer em seguida será muito bem vindo e nos ajudará muito”, concluiu Jannica.

É difícil acreditar como a equipe da escola deixou isso acontecer perdeu isso.

Por favor, clique em COMPARTILHAR para chamar a atenção para a experiência horripilante dessa mãe e ajudar a família a obter o apoio que eles precisam!

Publicado pela Newsner. Por favor, curta.