Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Policial salva gatinha abandonada – ela o acompanha na patrulha, para não ficar sozinha

A calçada de uma rua movimentada não é o melhor lugar para uma gatinha viver. A maioria de nós provalmente também pararia para ajudar qualquer animal que achássemos que estava perdido, desabrigado no meio de tantos perigos.

Essa coisinha peluda não foi uma exceção, quando foi encontrada encolhida junto a um poste de iluminação pública, perto da sede do Departamento de Polícia de Lakeland, na Flórida. Os policiais não só resgataram a gatinha, como deram a ela uma nova casa.

 

Brian Wallace/ Facebook

Era o ínicio do turno da noite, quando um morador nervoso entrou em contato com a polícia para avisar que tinha visto um filhote muito pequeno junto de um cruzamento movimentado. O policial Mike Cardin foi destacado para ir até o local.

Cardin conseguiu pegar o bichinho assustado que se escondia embaixo de um poste de luz e levou-o para a delegacia. Como era ainda o início do seu turno, ele achou que seria uma boa ideia levá-la com ele para a delegacia e acomodá-la numa caixa de arquivo, onde ela ficaria aquecida e protegida, até que uma equipe de proteção animal pudesse ir buscá-la.

Brian Wallace/ Facebook

A história de Kelsey, como foi batizada, teria terminado aí. No entanto, a bolinha de pelo chamou a atenção de outro policial, Brian Wallace, que também estava chegando para trabalhar.

Ele não teve coragem de deixá-la sozinha na caixa e quis que ela ficasse perto dele.

“Ela estava sozinha, com medo, eu não tive coragem de deixá-la naquela caixa à espera de que viessem buscá-la”, explicou o sargento Wallace.

Brian Wallace/ Facebook

Os dois logo se tornaram amigos inseparáveis. No começo, ela era muito assustada, mas logo se acostumou com as instalações confortáveis. Quando chegou a hora de Wallace sair na patrulha, a pequena Kelsey foi atrás.

Brian Wallace/Facebook

“Eu peguei a caixa em que ela estava e botei no banco do carona do meu carro. Ela ficou sentada ali até o fim do meu turno e parecia muito satisfeita”, contou Wallace. “Mas ela dormiu na primeira noite de trabalho”.

Quando o turno terminou, o policial não quis deixar a nova amiga para trás.

Brian Wallace/Facebook

Ele decidiu adotar a gatinha e deu a ela um novo nome.

“Não consegui resistir à carinha dela”, explicou ele.

Brian Wallace/Facebook

Kelsey agora já está confortável na casa nova: ela vem se adaptando muito bem aos benefícios de viver numa casa quentinha e amorosa, em vez de ficar na rua.

“Ela é muito sensível. Parece até entende que ganhou uma segunda chance na vida, depois de ter estado tão perto do perigo”, avalia o sargento Wallace.

Este policial deu um passo além e não só salvou a vida da gatinha, como deu a ela uma casa para viver.

Por favor, compartilhe esta história com seus amigos para homenagear esse policial de coração grande!

Publicado pela Bíblia dos Animais. Por favor, curta.