Mãe é forçada a dar à luz bebê natimorto, então enfermeira diz algo que ficará na memória para sempre

Abortos espontâneos são mais comuns do que se pensa, mas é difícil que as pessoas falem abertamente sobre eles.

Como na maioria das vezes é duro para as pessoas falarem sobre experiências dolorosas, embora, na maioria das vezes, esteja exatamente o que pode ajudá-las a se curar.

Talvez seja porque as mulheres que abortam se sintam envergonhadas? Mas por que, pergunto, alguém deveria sentir vergonha por algo sobre o qual não tem controle?

Rachel Whalen é uma mulher que sabe exatamente o que é perder uma criança …

Infelizmente, os sinais de um aborto espontâneo para Rachel não foram detectados em sua gravidez. Em vez disso, ela havia planejado um futuro para o bebê e foi ao hospital acreditando que ele estava saudável e bem. Mas, logo antes do nascimento que ela foi informada que a filha não estava mais viva.

Quando algo tão terrível acontece, a maioria das pessoas não sabe ao certo como reagir. Como você diz a alguém que perdeu o filho?

Para Rachel, não foi apenas o amor e o apoio de amigos e familiares que a ajudaram. Foram também as enfermeiras que conheceu no hospital que desempenharam um lindo papel. Foram quem a consolau depois de ter que dar à luz um bebê que já havia falecido.

Agora, Rachel escolheu se abrir no momento mais sombrio de sua vida.

Losing a baby sucks..Here are some of the others things that have the potential to suck after losing your baby..1….

Posted by An Unexpected Family Outing on Friday, 12 October 2018

Ela escreveu:

“Para as enfermeiras,

Obrigado por me salvar. Suas habilidades e seu conhecimento me ajudaram neste momento, mas foi a compaixão de vocês que me guiou de volta à vida. A humanidade que vocês demonstraram foi o que me trouxe de volta à vida; tornou possível pensar em viver após a morte.

Por isso, eu lhes devo meu amor e profunda gratidão.

Obrigado às enfermeiras que sempre se certificaram de que meu marido tivesse travesseiros suficientes quando ele teve que ficar no meu quarto de hospital. E obrigada às enfermeiras que o deixaram pegar picolés do freezer. Vocês sabiam que também precisava dos seus cuidados.

Agradeço à enfermeira que veio comigo quando me levaram para a UTI do Maternidade. Obrigado por ser minha voz quando eu não conseguia falar porque estava lutando pela minha vida. Não tenho certeza se teria vivido para ver minha filha se você não estivesse lá.

Agradeço à enfermeira que me ensinou como encher meu sutiã com compressas de gelo quando precisei suprimir meu leite depois que minha filha nasceu morta. Também quero agradecer-lhe por me abraçar enquanto chorava. Seu abraço trouxe um lampejo de luz para o meu escuro mundo.

This is for the bereaved dads..The dads who sat in hospital chairs with us while we waited..The dads who held our…

Posted by An Unexpected Family Outing on Sunday, 26 August 2018

Obrigado à enfermeira da UTI que veio me limpar depois que minha filha morreu. Obrigado por me ajudar a lavar meu rosto e a escovar meu cabelo. Eu ainda posso sentir como é você pentear meu cabelo.

Obrigado à enfermeira que se agachou ao lado da minha cama e me perguntou sobre Dorothy. Obrigado por saber o quanto era importante ela ser real mesmo que ela tivesse ido embora. Eu nunca vou esquecer o jeito que você se inclinou, como se fôssemos amigas, e perguntou: “Você quer me contar sobre ela?”

Obrigado à enfermeira que vestiu meu bebê e tirou uma foto dela. Obrigado por ter certeza que o chapéu dela não cobria os olhos e que as mãos dela estavam posicionadas de forma graciosa. Essa imagem significa muito para nós.

Agradeço às enfermeiras que tiveram tempo de ler meu prontuário antes da mudança de turno. Quero agradecer-lhe por aprender nossos nomes e o da nossa filha antes de você entrar no meu quarto. Significou muito . Isso nos fez sentir como uma família.

Obrigado à enfermeira que entrou silenciosamente no meu quarto na minha primeira noite sem Dorothy para segurar minha mão. Obrigado por sussurrar sua história sobre seu próprio filho. Obrigado por ser a primeira pessoa a me tirar do isolamento que se sente depois de perder um filho. Sua presença parecia boa demais para ser verdade. Eu ainda não estou convencida de que não sonhei com você.

Finalmente, quero agradecer às enfermeiras que me viram durante a gravidez da irmãzinha de Dorothy. Mesmo depois que Frances veio ao mundo, vocês nunca se esqueceram que alguém veio antes dela. Vocês sabiam que o nascimento de Frances não me fez mãe de primeira viagem. Isso me fez mãe de dois filhos.

Com gratidão, 

I had a miscarriage..I am not alone..I had multiple miscarriages..I am not alone..I was sick with…

Posted by An Unexpected Family Outing on Monday, 15 October 2018

É impossível entender como é sentir o nascimento de uma criança morta. Porque é exatamente isso que algumas mães têm que fazer. Mesmo que você saiba que o bebê dentro de você não vive mais, você ainda tem que fazer o parto.

Meu coração vai para Rachel, e também para as enfermeiras que a ajudaram quando o mundo dela estava desabando.

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares no Facebook para prestar homenagem a todas as enfermeiras e parteiras ao redor do mundo. Elas fazem um trabalho fantástico todos os dias!

 

Leia mais sobre...