Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Pai encontra filha nua ao lado de homem estranho – sua reação é algo em que podemos nos inspirar

Poucas coisas no mundo são mais difíceis e desafiantes do que se tornar um pai.

No começo, pode ser suficiente proporcionar ao seu filho alimentos e calor humano, mas, com o passar do tempo, os papéis dos pais crescem e incluem muito mais responsabilidades. Você os ensina o que é certo e o que é errado e também como eles devem se comportar em relação aos seus semelhantes.

Mas uma coisa permanece igual: é preciso uma coragem extraordinária para criar uma criança.

Esse pai holandês, que compartilhou sua história no Reddit, foi saudado por milhares devido à sua reação depois que descobriu sua filha nua ao lado de um completo estranho.

Essa história não é algo fora do comum?

Aqui está o que o pai escreveu:

Quem fala aqui é o pai. Uma manhã, desci as escadas, vendo exatamente esta cena: minha filha de 17 anos com um jovem. Adormecida após o que deve ter sido uma noite de “trabalho árduo”. Eu fiz o café da manhã em silêncio, voltei para o andar de cima e disse à minha esposa, meu filho e minha outra filha (mais nova) para ficarem quietos porque as pessoas ainda estavam dormindo.

Nossa mesa de jantar fica do outro lado da sala, a cerca de 6 metros do sofá, mas logo em frente a ele. Todos nos sentamos e gritei “RAPAZ”. Nunca vi alguém acordar e passar da horizontal para a vertical de forma tão rápida. “O café da manhã está pronto!” Eu disse com um tom como se eu alegremente aspirasse sua alma de seu corpo através de sua orelha esquerda. Saí da cadeira ao meu lado. “Sente!” Minha família em silêncio. Olhando para os pratos deles. Nem sequer se mexiam.

Deve ter sido os mais difíceis 6 metros para um jovem nu cruzar. Tentando esconder a, devo dizer, a impressionante empolgação matinal. Minha filha mais nova olhando com admiração para a tal parte animada. Assim como a minha esposa. Depois de vestir as roupas, que estavam ao lado da mesa, sentou-se. Meu filho (1m80) deu um tapinha no ombro e o olhou nos olhos, suspirou e balançou a cabeça. Até agora ele estava realmente, realmente nervoso. Você quase podia sentir o cheiro. No meu melhor sotaque russo: “Meu amigo, vou fazer uma pergunta. A resposta que você dará é muito importante … para você …” neste momento, ele estava suando. “Você gosta de gatos?”

Ele era um cara muito simpático e amigável. Claramente sem educação, mas não era estúpido. Havia algo estranho com ele. Minha filha assegurou-me de que ele era um cara muito simpático e atento. Ela o conheceu por cerca de um mês até então. Ele veio todos os dias depois daquela manhã. Nunca passou a noite, no entanto.

Todas as manhãs, ele veio leva-la para a escola em sua bicicleta, trouxe-a para casa depois, certificou-se de que ela fizesse sua lição de casa. Cuidou dela quando estava doente e estávamos no trabalho. Ele cuidou, investiu tempo e dedicação. Ele teve a paciência de um anjo quando ela estava nos seus piores dias.

Ele disse que não tinha família, nem educação, nem emprego estável. Ela o adora. Ele a adora. Quem sou eu para impedir que ela aprenda com seus próprios erros?

Depois que isso aconteceu, por cerca de 8 meses, meu filho veio até mim. Ele ficava perguntando a respeito dele. Descobri que o cara era um sem-teto.

Seu pai abusivo se matou. Sua mãe, uma prostituta viciada de crack, fez o mesmo 3 semanas depois disso. Eles viviam em um trailer alugado.

Ele tinha 15 anos e sobreviveu por 3 anos nas ruas. Dormiu em parques, no Exército da Salvação, com “amigos”, hotéis baratos. Trabalhava em construção quando a minha filha o conheceu em sua escola de equitação, limpando merda. Ele é um cara bem-apessoado e, bem, você sabe… mulheres de 17 anos… hormônios em fúria…

Agora. Ali estava eu. Conheci um jovem de 18 ou 19 anos, que foi educado, que vem sorrindo, que deixa sorrir, que se importa, que ajuda, sem que seja necessário pedir. Quem faz minha filha feliz. Uma criança que nunca teve a chance de ser uma criança. Um pai ausente, suicida e maníaco depressivo, uma viciada em crack como mãe. Às vezes, alimentado por vizinhos, com fome na maior parte do tempo.

Às vezes, quando ele não vem porque ele trabalha, nós sentimos falta dele. Eles não são amigos, mas meu filho se dá muito bem com ele. Minha filha mais nova confia nele incondicionalmente e o instinto maternal da minha esposa parece ter se expandido. E eu? Às vezes me preocupo com ele. Eu quero que ele seja feliz.

Eu disse a minha esposa e ao meu filho mais novo o que eu descobri sobre ele. Eles choraram. Eu tive dificuldade em contar. Fiquei desapontado com a minha filha mais velha. Ela sabia. Ela deveria ter nos contado. Ela o ama e o deixar sair todas as noites para ir… para onde?

No dia seguinte, dei-lhe uma chave da nossa casa. Eu disse a ele que esperava que ele voltasse para casa todas as noites. Casa. Nas próximas semanas, reformamos nosso quarto livre e o levamos para comprar móveis. Ele era muito bom em fazer coisas. Ele queria ser seu próprio chefe, ele gostava de construir coisas. Nós notamos que ele teve uma educação que lhe permitia fazer coisas assim.

Isso foi em 2000. Agora, 15 anos depois, meu filho “adotado” e minha filha têm negócios prósperos. Eles nos deram 3 netos lindos no último ano. Gêmeos. 1 garota, 1 garoto.

Uau. Que história. Isso só me fez perceber o quão pouco eu tenho para reclamar – e acho que essa história é uma grande recordação de que, para muitos, a vida é uma luta diária e silenciosa.

Graças a Deus por existirem pessoas maravilhosas como o pai desta história, que são capazes de manter a mente aberta e ajudar. Por favor, compartilhe esta bela história no Facebook, se você concorda!

Publicado por Newsner. Por favor, curta.