“Sua vida não deveria ter que ser tão difícil”: os momentos finais da vida de uma menina de dois anos

Provavelmente não há nada mais doloroso do que um pai que perde seu filho.

Algumas semanas atrás, o fotógrafo Suha Dabit recebeu uma tarefa muito difícil: fotografar os últimos momentos da pequena vida de Adelynn Rogers, de dois anos, como informa a 9 News.

Adalynn nasceu no Tennesse, EUA, com síndrome hipoplásica do ventrículo esquerdo, um defeito congênito grave que o deixa subdesenvolvido. Para sobreviver, Adalynn precisava urgente de um transplante de coração.

Depois de dois anos de uma corajosa luta e inúmeras operações, Adalynn deu seu último suspiro no hospital em 26 de janeiro, cercado pela família. A mãe Kristina, o pai Justin e seus três irmãos estavam com ela.

Posted by Kristi Rogers on Friday, 26 January 2018

Suha foi convidada a tirar fotos dos últimos momentos de Adalynn quando a família se despediu.

Posteriormente carregou as fotografias na página do Facebook, “World of Broken Hearts”.

Posted by Kristi Rogers on Friday, 26 January 2018

“Não há palavras para descrever a dor e o amor que testemunhei”, escreveu Kristina.

Antes de desistir, os pais de Adalynn explicaram que seu pequeno coração simplesmente não podia continuar mais funcionando.

Posted by Kristi Rogers on Friday, 26 January 2018

“Sua vida não deveria ter que ser tão difícil … e se eu pudesse, eu lhe daria o meu coração para garantir que ela não mais sofresse”, postou Kristina no Facebook.

Adalynn foi enterrada na semana passada, cercada por seus entes queridos. Várias das enfermeiras que ajudaram Adalynn durante seu tempo muito curto na terra também estiveram presentes durante a cerimônia.

Posted by Kristi Rogers on Friday, 26 January 2018

“A única coisa que me faz passar o dia é saber que ela já não está com dor nem medo. Quero agradecer a todos pelo apoio e amor que recebemos durante esse período. Addy foi muito amada por todos “, escreve Kristina no Facebook.

Aproximadamente 40.000 bebês nascem todos os anos com um defeito congênito do coração, aproximadamente 1 em 100 recém nascidos, de acordo com a página do World of Broken Hearts, no Facebook.

Posted by Kristi Rogers on Thursday, 1 February 2018

O tratamento está disponível, mas as doações de órgãos sempre são uma extrema necessidade.

Os pais de Adalynn criaram uma conta de crowdfunding para arrecadar dinheiro para pesquisas e aumentar a conscientização sobre a insuficiência cardíaca congênita e sobre a doação de órgãos.

Posted by Kristi Rogers on Thursday, 1 February 2018

“Voe alto, bebê”, escreveu o fotógrafo. “Você lutou tanto e emocionou tantas vidas”.

Se mais pessoas tivessem se inscrito como doadores, talvez um coração tenha sido encontrado a tempo para a pequena Adalynn.

Você se inscreveu?

Leva apenas alguns minutos: o registro para se tornar um doador de órgãos é possível através deste link.

Posted by Kristi Rogers on Friday, 26 January 2018

Isso esmagou meu coração, mas é importante estar ciente de tais histórias. Por favor, compartilhe este artigo com seus amigos no Facebook para dar a mais pessoas a chance de conhecerem mais sobre doenças cardíacas, bem como dar a todos a chance de considerar a doação de órgãos. Nenhuma criança deveria morrer quando poderia ter sido salva. Descanse em paz Adalynn, você sempre será amada!

 

Leia mais sobre...