Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Andreas viu jovem de 15 anos sofrer assédio sexual — então fez o que ninguém mais ousaria

Isso acontece todos os dias. Mulheres, independentemente da idade, são assediadas sexualmente em locais públicos. E muitas vezes, as pessoas em volta se abstêm de fazer qualquer coisa.

Mas quando um jovem jogador de hockey chamado Andreas Neuman viu seis homens cercarem uma mãe e sua filha de 15 anos em uma estação de trem, ele agiu com a velocidade de um relâmpago.

“É vergonhoso que as pessoas não intervenham”, diz ele.

Depois de jogar uma partida de hóquei, Andreas foi para a estação para pegar o trem para casa. E aí ele testemunhou algo que imediatamente o perturbou.

“Seis caras cercaram uma mãe e uma filha, talvez com uns 15 anos de idade. Quando as mulheres tentavam sair os rapazes voltaram a empurrá-las”, disse ele ao Arbetarbladet.

Golpeado nas nádegas

Andreas descreveu como um cara enrolou um jornal que estava segurando e bateu nas costas de ambas. Isso deixou Andreas furioso.

“Eu corri na direção deles e parti para defendê-las.. As coisas ficaram agitadas e caí no chão com um dos caras. Então todos simplesmente fugiram”, disse ele ao Arbetarbladet.

Poderia ter acabado muito mal

Depois de conseguir assustar os caras, Andreas ficou aliviado: ele sentiu que seu comportamento poderia ter terminado ainda pior. Os caras eram, afinal, muito maiores do que ele. Mas ele diz que não poderia ter vivido consigo mesmo se não tivesse feito nada.

“Achei nojento as pessoas assistirem àquilo e não intervirem”.

Se mais pessoas pensassem como Andreas, a sociedade seria mais segura. Ele merece elogios pela sua reação — por favor, compartilhe esta história para prestar esta homenagem a ele.