Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Mãe coloca bebê de 14 meses no forno e acende o fogo

Nunca é bom ouvir histórias de crianças que sofrem maus-tratos, especialmente quando são os próprios pais os culpados.

Felizmente, essa menina sobreviveu. Mas suas cicatrizes nunca ficarão completamente curadas.

Em 2002, Melissa colocou a filha mais nova no forno, acendeu o fogo e fechou a tampa. Ashley tinha apenas 14 meses de idade.

Felizmente, o pai de Ashley, Robert, ouviu-a chorar e foi capaz de salvá-la, mas ela já havia sofrido graves queimaduras.

Ela teve que passar por 28 operações e as cicatrizes em seus braços e testa ainda são claramente visíveis hoje.

Melissa foi condenada a 25 anos de prisão por tentativa de homicídio depois de confessar seu crime. Ela primeiro afirmara que fora um acidente, mas isso foi facilmente refutado.

Recentemente, Ashley descobriu que sua mãe pediu liberdade condicional.

Foi um choque para ela. Realmente, não há como querer que sua mãe esteja livre.

Mas sua irmã mais velha, Courtney, não concorda. Testemunha do crime terrível que a mãe cometeu, Courtney tinha oito anos na ocasião.

Ela visita regularmente a mãe na cadeia e que ela tenha mudado. Courtney tem filhos que hoje são da mesma idade que Ashley tinha quando sua mãe a prendeu no forno.

Na audiência, as irmãs apresentaram suas opiniões ao juiz.

“Não a odeio, não a amo, não quero conhecê-la”, disse Ashley em uma entrevista. Ela também está preocupada com a segurança da sua sobrinha e do sobrinho, caso Melissa venha a ser libertada. Embora tenha perdoado a mãe hoje, ela não confia nela.

Ashley tem agora 15 anos e está no ensino médio. Ela foi criada por sua tia e tio, a quem chama de pais.

Felizmente, o juiz considerou as opiniões de Ashley, e sua mãe ficará presa por mais alguns anos antes de poder fazer um novo apelo à liberdade condicional.

Ahsley diz que sua mãe nunca se desculpou pelo que fez.

Embora as cicatrizes ainda sejam visíveis, Ashley não se deixou abalar.

Ela tocou a vida e sonha em se tornar pediatra.

Fico aliviada em saber que Melissa não será libertada agora. Depois de tudo o que Ashley passou, não deveria ter que viver com medo de sua própria mãe.

Espero, é claro, que Melissa também receba a ajuda que ela precisa, porque nenhuma pessoa sã faria isso ao seu próprio filho.

Mas ela não deve ser libertada antes de termos a certeza de que é inofensiva.

Você pode assistir a um videoclipe sobre o que aconteceu abaixo:

Compartilhe este artigo com seus amigos no Facebook se você também acha que devemos ter sentenças mais duras para esse tipo de crime!

Publicado por Newsner. Por favor, curta.

 

Leia mais sobre...