Mãe perde paciência e morde filha doente que não para de chorar – criança vem a morrer um ano depois

Qualquer pessoa que criou um filho – ou está em processo de ter um – sabe o quanto é difícil. E temos a consciência de que a última coisa na mente de uma criança é tornar a vida de sua mãe ou pai mais fácil.

Dito isso, a luta é parte da diversão. No final do dia, nós nos esforçamos e nos esforçamos, mesmo a tarera parecer extremamente frustrante, às vezes. Por quê? Porque nós os amamos com uma paixão reservada exclusivamente para eles.

É por isso que a seguinte história é muito chocante. Envolve uma mulher russa e seu método horrível de tantar calar uma menina de seis anos. Dizer que ela ultrapassou todos os limites é um eufemismo

De acordo com o jornal britânico Daily Mirror, Katya Spesivtseva morava na região de Sverdlovsk Oblast, Rússia, em 2015.

A filha de 6 anos não tinhauma vida fácil. Ela nasceu com paralisia cerebral e tinha uma mãe que pouco se importava com ela.

Posted by Olti Curri on Tuesday, 11 September 2018

Ludmila, a mãe, odiava quando a filha chorava. Claro, ela deveria ter esperado que uma criança chorasse, especialmente uma que sofria de problemas de saúde. Em vez disso, ela ficava irritada com os gritos de Katya, e então decidiu fazer algo a respeito.

Uma noite, quando Katya começou a chorar, Ludmila retrucou. Ela gritou com a garota, ordenando que ela parasse. Então, quando Katya só aumentava o volume, Ludmila atacou sua própria filha, mordendo-a.

De acordo com relatos verdadeiramente repugnantes , Ludmila agarrou o lábio inferior de Katya entre os dentes e o rasgou.

Posted by Olti Curri on Tuesday, 11 September 2018

Katya ficou em agonia por dias antes de sua mãe decidir chamar uma ambulância. Mas o médico acabou descobrindo que Ludmila também tentou arrancar o nariz da menina de seis anos durante o ataque de fúria.

Felizmente, as autoridades logo intervieram e Ludmila ficou presa por quatro anos. Descobriu-se que Katya estava coberta de hematomas de outras agressões e contraiu várias doenças como resultado de negligência por parte de sua mãe.

A jovem foi adotado por Anna Makarova-Bespalova depois de passar um ano em vários hospitais em recuperação. Ela recebeu uma segunda chance na vida; uma nova família muito ansiosa para dar a ela amor e carinho.

No entanto, tragicamente, este ano Katya faleceu inesperadamente, aos nove anos. A causa oficial de morte foi insuficiência cardíaca.

“Nós não estávamos prontos para Katyusha nos deixar”, disse Anna. “E, embora ela não ficasse conosco por muito tempo, toda a família teve dificuldades de aceitar a perda.”

Não há nada que possa apagar o horror que Katya sofreu nas mãos de sua mãe natural, mas pelo menos ela teve tempo para saber sobre o que era o amor verdadeiro. Um grande obrigado a Anna Makarova-Bespalova por levar Katya e cuidar dela.

Eu rezo todos os dias para que o abuso infantil chegue ao fim, e ainda assim parece ser um problema eternamente presente.

Uma criança é uma criança, não importa seus problemas de saúde, cor, aparência ou atitude. Compartilhe este artigo para mostrar seu apoio a todas as crianças vítimas de abuso no mundo.