Menina de dois anos expulsa da pré-escola porque seu rosto deformado ‘assustava as outras crianças’

Não se deve impedir que uma criança tenha acesso a uma educação adequada e a todas as oportunidades sociais que a acompanham.

Mas os pais de Sofya Zakharova, de 2 anos, da Rússia , foram informados de que ela não poderia frequentar a escola local.

A razão pela qual eles foram informados foi que seu rosto deformado “assustaria as outras crianças”.

Sofya mora na vila russa de Alatany, na região do Bascortostão, com a mãe, o pai, Rasul e os dois pares de avós.

Infelizmente, ela nasceu com rosto deformado e dedos das mãos e pés fundidos. Seus pais foram informados de que sua filha deveria fazer uma cirurgia antes de se candidatar a uma vaga na escola.

Isto porque havia uma chance de que ela pudesse “assustar outras crianças”, segundo o  The Daily Mail.

A psicóloga educacional Ekaterina Belan disse ao The Metro que era vital que Sofya iniciasse a escola e experimentasse interações sociais.

“Quanto mais cedo ela tiver a experiência de interações, mais fácil será para ela lidar com as condições em que viverá e crescerá”, disse ela.

Sofya e sua família moram em um apartamento sem água ou aquecimento porque o fogão está quebrado e o gás foi cortado.

Ajudada por instituições de caridade locais

“É catástrofe aqui”, diz o avô Sergei Mikhailov. “Eles disseram que fariam a operação, mas depois ficaram em silêncio sobre isso.”

O caso de Sofya foi abordado pela instituição de caridade local Rainbow of Goodness, mas a escola ainda se recusava a permitir que Sofya frequentasse as aulas, segundo o jornal Metro.

Segundo sua mãe: “Primeiro, você precisa providenciar uma operação para que ela possa ir à escola como uma criança comum”.

Agora, promotores locais estão investigando por que Sofya não foi operada e por que a escola se recusa a dar-lhe um lugar.

O chefe da república do Bascortostão, de onde a família é, Radiy Khabirov disse: “Entendo que, se não fosse a intervenção da fundação de caridade, não haveria reuniões sobre isso nem realocação”.

“Já está claro que os direitos da criança e dos pais são violados, e agora haverá uma avaliação legal apropriada.”

Saiba mais sobre a história de Sofya no clipe abaixo.

Isso é claramente uma violação dos direitos dessa criança e fico aliviado que o caso pelo menos esteja sendo investigado.

Por favor, compartilhem para desejar a Sofya e sua família um alento para esta situação terrível.