Proteger-se dos males do sol é importante, mas esta mãe canadense alerta para outros perigos

O verão finalmente chegou no hemisfério norte e o que é mais gratificante do que ficar fora o dia todo?

Mas o que não devemos esquecer é que precisamos proteger nossa pele quando ele aparecer por aqui.

Assim, quando uma mãe de Newfoundland, no Canadá, aplicou protetor solar no rosto de sua filha de 14 meses recentemente, ela um enorme choque. E agora ela quer alertar outros pais.

Os raios UV podem ser realmente perigosos – especialmente no início do verão. As queimaduras solares são dolorosas, podem levar a cicatrizes – e, nos piores casos, levar ao câncer de pele. Por isso, é muito importante usar protetor solar sempre que você passar tempo ao ar livre.

Mas o que seria ainda mais importante?

Bem, em primeiro lugar, quando colocamos protetor solar em nossos filhos, precisamos lembrar que estamos colocando produtos químicos em uma pele sensível e jovem. E essas substâncias químicas podem, às vezes, ser mais prejudiciais do que o próprio sol.

Infelizmente, Rebecca Cannon, de Newfoundland, Canadá, aprendeu isso da maneira mais difícil. Ela comprou um tubo de protetor solar testada para crianças de 6 meses ou mais. Ela seguiu as instruções e esfregou-a no rosto da filha de 14 meses.

O que aconteceu depois foi terrível. Como você pode ver na foto, o rosto de sua filha, Kyla, inchou. Ela se queimou e tinha grandes bolhas nas bochechas. Isso apesar do fato de que a criança mal passou algum tempo no sol naquele dia.

Posted by Rebecca Cannon on Monday, 8 May 2017

Agora, Rebecca está avisando outros pais via Facebook:

“Por favor, observe e tenha cuidado ao usar protetor solar em aerossol! Eu fiz muita pesquisa desde que cheguei em casa e encontrei uma quantidade preocupante de casos como o nosso. Eu não sei porque não é removido das prateleiras! ”

Após a atualização de Rebecca no Facebook, vários outros pais relataram a mesma coisa acontecendo com seus filhos.

Esperamos que o produto, Banana Boat SPF 50, seja retirado do mercado para que não mais faça mal às crianças.

Compartilhe se você concorda e gostaria de ajudar Rebecca a divulgar sua mensagem!

 

Leia mais sobre...