Sepultura de menina de 11 anos é vandalizada, e pai decide fazer justiça com as próprias mãos

Ebba tinha apenas 11 anos quando morreu em um ataque terrorista em Estocolmo, na Suécia. Um homem dirigindo um caminhão atropelou uma multidão andando pela principal rua de pedestres da cidade em 7 de abril de 2017, matando cinco pessoas e ferindo muitas outras.

E sua família e seus amigos ficaram desorientados depois que encontraram o túmulo dela vandalizado não apenas uma, mas duas vezes. Insatisfeito com qualquer ação oficial tomada após esses graves ataques, o pai decidiu ele mesmo encontrar o culpado.

“Pela segunda vez em um curto período de tempo, o túmulo de Ebba foi vandalizado no Cemitério Adolf Fredriks. Além das aves roubadas na lápide, as flores foram quebradas, as lâmpadas esmagadas e tudo que foi delicadamente depositado lá foi estragado. Por quê? ”, Escreve o pai em uma conta de Instagram.

 

För andra gången på kort tid har Ebbas grav på Adolf Fredriks kyrkogård vandaliserats. Förutom att fåglarna på…

Posted by Stiftelsen Svenska Hjärtan – till minne av Ebba Stefansdotter Åkerlund on Sunday, 8 July 2018

Guardando a sepultura

O pai de Ebba, Stefan, decidiu fazer algo a respeito – e começou a visitar o túmulo à noite, não só para protegê-lo, mas para pegar quem quer que estivesse cometendo esse ato tão terrível de vandalismo. Então, uma noite ele descobriu o culpado no ato e conseguiu capturá-lo.

Investigação policial

Stefan disse a um jornal local que estava visitando o túmulo de sua filha várias vezes por semana. E acrescentou: “Era a única maneira de acabar com isso”.

A polícia iniciou uma investigação preliminar sobre os atos de vandalismo.

Posted by Ebbas Änglar on Sunday, 4 March 2018

Bom trabalho de Stefan! Compartilhe se você concorda!

 

Leia mais sobre...