Bebê de 3 semanas tem convulsão e para de respirar após duas horas no carro: agora a mãe faz um alerta

Deve haver poucas coisas piores do que assistir seu bebê lutando pela vida.

Essa foi a infeliz circunstância que se abateu sobre a escocesa Kirsti Clark, 28, e o marido Christopher Clark, 29 anos, em 4 de abril deste ano. Os dois decidiram passar um dia com suas filhas, Malena, de três anos, e Harper, de três semanas de idade, mas a viagem seria um pesadelo.

Eles tiveram uma longa viagem de volta para casa devido ao trânsito na hora do rush, e depois de colocar Harper na cadeirinha, imediatamente perceberam que algo estava errado. Os lábios de Harper tinham ficado azuis, a mandíbula estava cerrada e espuma branca saía pela boca e pelo nariz. Kirsti agora tem um aviso para todos os pais…

O dia 4 de abril deveria ter sido um passeio tranquilo para Kirsti e Christopher; o casal partiu às 14h30 para uma tarde de compras com suas duas filhas pequenas.

Por volta das 18h30 partiram de volta para casa. A viagem durou 1 hora e 45 minutos, com Harper amarrada em sua cadeira como de costume. Quando chegaram, a menina de três semanas passou mais 15 minutos em seu assento enquanto Kirsti e Christopher colocavam Malena na cama.

Quando o casal pegou Harper de sua cadeirinha, notaram terríveis sinais e imediatamente correram para o hospital.

“Quando chegamos em casa, já passava da hora de dormir de Malena, então deixamos Harper na cadeirinha e ela ficou lá por 15 minutos, enquanto levamos a mais velha para a cama”, disse Kirsti, de acordo com o Daily Record.

“Meu marido pegou Harper e colocou-a no seu joelho, mas ela parecia que estava confortável, então ele a deitou em sua esteira e ela se contorcia.

“Eu disse que os lábios pareciam azuis e então ele apontou como as bochechas dela estavam vermelhas. Ele a pegou e eu pude ver imediatamente no seu rosto que algo estava errado.

Apesar do medo de Kirsti de perder o bebê, os médicos do hospital conseguiram ressuscitar Harper. Eles alertaram para o fato que bebês que passam mais de uma hora sentados em um assento de carro correm o risco de sofrer de privação de oxigênio. Acontece que Harper sofreu uma convulsão como resultado de seus níveis de oxigênio despencarem. Quando o bebê foi deitado no chão, o aumento súbito de oxigênio fez com que ela espumasse.

Agora, Kirsti está fazendo o possível para alertar outros pais sobre o que acredita ser um perigo desconhecido: “Quando o doutor nos disse que era o assento do carro, eu não conseguia acreditar. Eu pensei ‘não tpode ser’. Eu não conseguia entender porque ninguém nunca nos disse algo sobre”.

“Obviamente, ouvimos falar sobre não manter bebês em cadeirinhas de um dia para o outro porque causa curvatura da coluna, mas não sobre algo como isso”.

“Quando a mais velha era um bebê, fizemos quatro horas de carro para visitar a família em Cornwall e nunca tivemos nenhum problema”.

“Os médicos nos disseram no hospital que geralmente é uma preocupação com bebês prematuros, mas Harper é uma garota grande. Ela tinha 3,7 kg quando nasceu e 3,8kg agora”.

“Depois de pensar nisso, Christopher e eu ficamos muito irritados conosco – sentimos que fizemos isso com nosso bebê. Foi horrendo”.

“Mas falamos com muitas pessoas e elas nunca ouviram falar sobre isso e algumas têm opiniões conflitantes sobre a questão”.

“É por isso que precisávamos compartilhar o que aconteceu com Harper porque os pais têm que saber. Apenas duas horas em um assento de carro e poderíamos tê-la perdido, é aterrorizante”.

“Eu diria a todos os pais para vigiarem seus bebês com muito cuidado e, se não precisarem ficar no assento do carro, tire-os porque não vale a pena pelo que tivemos que passar”.

“Observe seu bebê e conheça seu bebê. Se algo não parece bem, leve-o imediatamente ao hospital”.

https://www.facebook.com/TheScottishDailyRecord/posts/2087722591257614

Felizmente, Harper foi capaz de se recuperar completamente e está perfeitamente saudável, mas a situação poderia ter sido muito pior. Felizmente, Kirsti e Christopher agiram rapidamente assim que perceberam que algo estava errado, e os médicos do hospital conseguiram salvar o dia.

Você sabia sobre o perigo de os bebês ficarem em uma cadeirinha por muito tempo? Compartilhe esta história e espalhe a palavra para a família e os amigos. Você salvar uma vida!