Tweet about this on Twitter Pin on Pinterest Share on Facebook

Facínora quer estuprar idosa de 88 anos — mas logo percebe que mexeu com a mulher errada

Pessoas que invadem as casas de outros são as mais baixas das baixas que eu possa pensar.

Mas atacar uma pessoa idosa é tão terrível que estou quase sem palavras.

Um ladrão na Pensilvânia pensou que tinha encontrado um alvo fácil quando ele entrou no apartamento de uma mulher idosa.

Mas o que não sabia era que ele havia mexido com a mulher errada — porque Helen Reynolds, de 88 anos, não ia simplesmente ser mais uma vítima.

Uma tarde em fevereiro, Helen ouviu alguém bater na porta de sua casa em Parkesburg, Pensilvânia.

Helen abriu a porta e viu um jovem. Ele parecia um agente de imóveis.

O homem invadiu a casa de Helen, no que seria o início de um ataque de três horas. O intruso imediatamente começou a vasculhar a casa e encontrou algumas notas de dez dólares, que enfiou no bolso.

Quando terminou de revirar a casa, voltou sua atenção para Helen, que estava amarrada com fita adesiva, como informa o The New York Post.

Ele tirou o jeans e a empurrou para a cama.

Helen, de 88 anos, sabia que não representava uma ameaça física para o homem, mas ela ainda tinha a vantagem — graças à sua inteligência.

“É tipo isso…”

Ela olhou para o homem e disse-lhe:

“Bem, é assim, você pode saber a verdade”, Helen começou. “Eu tenho HIV e meu marido morreu por isso”.

Sua mentira funcionou e o homem abandonou sua tentativa de ataque. Helen acredita que essas palavras salvaram sua vida.

“Quando eu disse isso, ele simplesmente saiu do quarto”, diz Helen.

O homem amarrou os pés e as mãos de Helen antes de sair da casa.

Helen ficou sozinha e teve que lutar para libertar-se. Ela finalmente conseguiu rasgar a fita adesiva. Quando ficou livre, ligou para um vizinho para pedir ajuda e alertou a polícia.

A polícia ainda não conseguiu encontrar um suspeito.

Helen agora espera que outras mulheres de sua idade se inspirem a se defender se algo assim acontecer com elas.

Se você não pode lutar fisicamente – lembre-se de que as palavras podem ser uma arma eficaz. Compartilhe esta história para ajudar a transmitir a mensagem de Helen a outros!

Publicado por Newsner. Por favor, curta.