Portador da síndrome de Down morre aos 61 anos porque hospital não lhe deu de comer

Guiseppe “Joe” Ulleri, um homem de 61 anos que sofria de síndrome de Down, morreu depois de ficar sem comida no hospital por 20 dias.

Segundo relatos, Joe vivia numa residência para pessoas com necessidades especiais, mas sofreu uma queda e foi levado para um hospital local em Manchester, Inglaterra.

Inicialmente, os médicos acharam que ele poderia retornar à residência quando tivesse alta do hospital, mas exames adicionais revelaram que ele havia quebrado vários ossos, incluindo fratura de pélvis e pescoço.

Giuseppe Joe Ulleri

Por isso, ele precisou passar por uma cirurgia complexa, que o deixou vulnerável e incapaz de se alimentar. Seus cuidadores sabiam que ele tinha problemas para engolir alimentos e por isso optaram por não dar nada a ele por via oral.

As enfermeiras do hospital, enquanto isso, não sabiam como alimentá-lo. Por causa de toda esta confusão, Joe não recebeu alimentos por um período de quase três semanas.

Este hospital é considerado um dos mais bem equipados em termos de tecnologia, mas o tratamento que deu a este paciente é um escândalo.

Giuseppe Joe Ulleri

Joe chegou a iniciar um tratamento para recuperar a fala e a capacidade de engolir. Algum tempo depois, teve um tubo gástrico inserido através do nariz por cerca de 24 horas, mas não foi suficiente para salvar sua vida. Ele finalmente sucumbiu depois de não ter comida suficiente em seu corpo.

Agora, sua família está culpando o hospital por suas ações. Eles acreditam que ele ainda estaria vivo se o tratamento tivesse sido outro.

Que história revoltante! Estamos mandando nossas orações para toda a família e amigos de Joe. Que ele descanse em paz.

Se você acha que o hospital deveria ter feito mais para salvar Joe, deixe sua opinião na caixa de comentários abaixo.